MÍDIA SABOTA ECONOMIA BRASILEIRA

Quando o governo não é pelego dos EUA e, dentre as 35 maiores economias do mundo é a que menos sofre com a crise provocada sempre por especuladores, a oligarquia ridícula que se considera elite neste país (apesar da maioria dela ser descendente dos náufragos, traficantes, deserdados, prostitutas e nobres corruptos de quem a Coroa portuguesa queria se livrar) teima em querer pegar todo o bolo sempre e somente para si.

Visitem o EDUARDO GUIMARÃES e saibam mais. Abaixo, um pequeno trecho do depoimento do representante de autopeças, fundador e presidente do MOVIMENTO DOS SEM-MÍDIA:

Nos jornais e telejornais surgiram, nos últimos dias, fatos e números que são verdadeiros, mas que contam apenas parte da verdade. A questão foi pouco explicada e não estou vendo ninguém explicar a onda de desemprego que dizem que há. Começarei, pois, pelo mais óbvio até chegar à malandragem mais importante e que ninguém está explicando e que Lula até explicou, mas ninguém percebeu.

Esse noticiário começou acenando com milhares de demissões que estão ocorrendo na indústria automobilística, com destaque para 744 demissões na GM. Mesmo dizendo que os demitidos foram trabalhadores contratados em regime temporário, portanto sob expectativa de que tais contratações seriam só para suprir uma situação de aumento momentâneo da demanda, a relevância desse fato não está sendo bem explicada.

Os demitidos foram contratados em caráter temporário bem antes do agravamento da crise no mundo e no Brasil em setembro do ano passado. Havia a expectativa de não serem mais necessários em algum momento, por isso foram contratados temporariamente, mesmo que houvesse expectativa de manutenção de nível de demanda e, portanto, do emprego.

Então, grande parte das demissões na indústria automobilística é bem menos grave do que se pensa. Trata-se apenas de acomodação da demanda.

A indústria automobilística está puxando para cima o número de demissões e de queda na atividade industrial. Isso ocorreu por falta de crédito internacional, que financiava as taxas de juro baixíssimas que eram oferecidas na compra a prazo de carros, que era a maior parte dos negócios.

Com a paralisação dos negócios com carros novos por falta de crédito – e não de ânimo do consumidor –, a produção das montadoras parou e as indústrias de autopeças, que entregam a elas grandes volumes e que estão ajustadas para demanda ininterrupta da linha de produção dessas montadoras, passaram a demitir.

Porém, com medidas do governo para suprir a falta de crédito e com renúncia fiscal favorecendo as montadoras, em dezembro a compra de carros novos subiu fortemente e várias linhas de produção serão retomadas. Há expectativas de aumento das vendas depois do primeiro trimestre, por isso as montadoras querem que os trabalhadores aceitem ganhar menos até que elas voltem a ter lucros estratosféricos, pois demitir as colocaria numa situação que narrarei a seguir.

Sou representante de comércio exterior de uma indústria que vende a montadoras. Viajo pela América Latina para fechar contratos de exportação. Em novembro do ano passado, com a paralisação do suprimento da linha de montagem das montadoras, o dono da empresa que represento, assustado, demitiu dez por cento dos seus empregados. Precipitou-se, apesar dos meus avisos.

Na primeira quinzena de janeiro, a demanda explodiu, pois a empresa também vende para o mercado paralelo (para atacadistas de autopeças) e este, que também tinha se retraído em outubro, novembro e dezembro, diante dos muitos negócios que perdeu por falta de mercadorias lotou aquela fábrica com pedidos neste mês.

A fábrica demitiu cerca de 30 trabalhadores da produção. Agora, está tendo que trabalhar três turnos e, assim mesmo, não está suprindo a demanda. Os clientes dos clientes da fábrica estão pressionando seus provedores, que acabarão cancelando pedidos da fábrica que represento e indo comprar da concorrência.

Os empresários que embarcaram no jogo político da crise se deram muito mal. Como não estão demitindo a contento, pois as demissões são em setores localizados com esmagadora liderança do setor automotivo, tenta-se agora sabotar a economia pela via do consumidor alarmando-o com o fantasma do desemprego.

O mais trágico disso tudo é que se o consumidor comprar passagem nesse barco furado, acabará perdendo seu emprego. Caindo a demanda, seu patrão demitirá. Mas o noticiário sobre desemprego assusta, mesmo que esteja sendo distorcido a fim de alarmar.

E agora vou explicar a pior das malandragens. É o seguinte: a mídia infestou jornais e telejornais com notícias de que as demissões em dezembro foram as maiores desde 1999. É verdade. A mídia só não diz que as contratações também foram as maiores da história, em 2008, de maneira que os números do IBGE mostrarão, em breve, um resultado muito melhor do que se pensa, ainda que venham a mostrar certo aumento do desemprego.

Esta é minha denúncia. Espalhem-na. Peço a vocês, por favor. A cada dia de alarmismo, mais estragos são causados. O país está sendo sabotado pelas famílias Marinho, Frias, Civita, Mesquita e congêneres. Não há um grande aumento do desemprego, mas outros empresários poderão fazer o que fez aquele que mencionei acima, que se assustou e demitiu por conta, pagando, em média, 4 meses de salário para cada demitido, e agora terá que recontratá-los, depois de dois meses (!)

Anúncios
Sobre

Prof. M.S. @heliopaz | @unisinos | @comdig | @agexcom | @jetunisinos | @cultdigitalunis | @gremiosempre | http://bitly.com/tNhPU3

Publicado em ATIVISTAS
3 comentários em “MÍDIA SABOTA ECONOMIA BRASILEIRA
  1. Jorge Vieira disse:

    Ficou legal e obrigado pela homenagem.

    Após minha banca fiquei com uma puta gastrite, produto do cagaço prévio. Fui num gastro, recomendou uma endoscopia, como tinha uma viagem marcada para Porto Seguro e fiquei com medo, fui em outro, este autorizou a viagem e mandou tomar todas. Não tomei todas, mas tomei algumas, voltei curado.

    Se a coisa apertar, após toma todas (ou algumas) que as dores da banca passam.

    Força.

    Abraços

  2. Jorge,

    Tô quase lá, meu amigo! :)

    Obrigado pela força. Aliás, em tua homenagem, consegui encontrar um layout que melhorasse a legibilidade e, ao mesmo tempo, mantivesse disponíveis todos os serviços que eu queria à direita.

    Acho que cansa menos a vista com o fundo preto.

    Tomara que te agrade! ;)

    []’s,
    Hélio

  3. Jorge Vieira disse:

    E ai virou Mestre? Se positivamente, parabéns.

    Jorge Vieira

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

page views
  • 309,495 (d. 12/05/2006)
Free hit counter estatísticas heliopaz.wordpress
comentários
Suzimary em PIRÂMIDE DO CAPITALISMO (…
Ivo Antônio Barra em E-MAILS DOS MINISTROS DO …
maison pereira lima em E-MAILS DOS MINISTROS DO …
Francisco Reginaldo… em E-MAILS DOS MINISTROS DO …
Francisco Reginaldo… em E-MAILS DOS MINISTROS DO …
%d blogueiros gostam disto: