GRÊMIO, ARENA, CONSELHO, PROTESTO

2 comentários sobre “GRÊMIO, ARENA, CONSELHO, PROTESTO”

  1. Saiu no blog de um informante: E por aquilo que conhecemos, está 100% correto, todas as afirmações.
    O que o manifesto do MGN não diz é:

    Que a FGV, diz que somente em cenário extremamente positivo, isso é, se o Grêmio chegar em todas as competições e sempre a final é que a Arena é viável.
    Que o estádio olímpico, mesmo com todas as deficiências, é superavitário.
    O que eles não dizem é que a Arena vai pertencer durante 20 anos para a OAS.
    O que eles não dizem que há OAS vai descontar do fluxo de receitas, as prestações do financiamento. Inclusive da esmola que eles OAS pretendem dar de 7 milhões por ano.
    Que todas as receitas ou seja:
    8.6. Enquanto gestora da Arena, será direito da OAS Superficiária explorar o potencial comercial da Arena, incluindo as receitas:
    a) de bilheteria de todos os jogos de futebol em que o Grêmio tiver o mando de campo;
    b) de bilheteria ou de outra forma gerados por todos os demais jogos de futebol a se realizarem na Arena;
    c) de bilheteria, locação ou cessão de uso de espaço atinente a todo e qualquer outro evento e/ou espetáculo que venha a ser realizado na Arena;
    d) provenientes da exploração comercial das cadeiras e camarotes;
    e) da exploração dos direitos de nome da Arena e dos espaços correlatos a tal direito, incluindo o direito de alienação do nome comercial da Arena, total ou parcialmente, substituindo-o por nomes de empresas e/ou patrocinadores;
    f) provenientes da exploração das áreas de alimentação e bebidas;
    g) as receitas provenientes da exploração do aluguel e/ou cessão de espaços comerciais da Arena que não tenham sido destinados ao Grêmio, para terceiros;
    h) provenientes dos espaços publicitários da ARENA, em seu interior e exterior, excetuados aqueles situados no campo, os inerentes aos direitos de televisão, e demais direitos de nome e imagem que pertencem ao Grêmio e são por ele retidos.

    O que eles não dizem é que querem como garantia as cotas de TV.
    O que eles não dizem é que não existe nada no contrato que obriga a OAS construir o entorno do estádio.

    O que eles não dizem é que a empresa OAS, poderá a qualquer momento vender sua parte na Arena, primeiro oferecerá ao Grêmio, caso não tenha interesse ou dinheiro, esta poderá ser vendida para um terceiro.

    Afinal, poderia escrever laudas e laudas de sonegação de informações.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s