COMO ATRAIR A JUVENTUDE PARA A POLÍTICA?

4 comentários sobre “COMO ATRAIR A JUVENTUDE PARA A POLÍTICA?”

  1. PAULO AUGUSTO,

    Isso é importantíssimo e pode, sim, ser uma manifestação bem-sucedida: afinal de contas, ao contrário das manifestações anteriores na CÂMARA e nas ruas, agora temos QUASE UMA SEMANA pra dispersarmos nossas informações e chamamentos na blogosfera.

    Quero estar na FEIRA DO LIVRO colaborando com a panfletagem do FÓRUM DE ENTIDADES neste final de semana.

    []’s,
    Hélio

  2. Hélio:
    Acho que chegou o momento de por em prática tua proposta de ativismo em rede. Dia 12 é a votação do Pontal do Estaleiro, e já está tudo armado: vereadores “comprados”, o Mendes louquinho para dar umas cacetadas.
    Mas com uma mobilização, nos moldes que tens proposto pode reverter este quadro, reunindo uma massa de cidadãos e entidades que marchem pacificamente até a câmara, para legitimamente exercer o seu poder de pressão.
    Vamos então conclamar aos blogueiros amigos e entidades de cidadania que passem a fazer esta convocação e a organização da coisa, tipo local de concentração, horário, etc…
    Abraços,

  3. Felipe,

    Eu acho o Eduardo honesto, bem intencionado e tão idealista quanto a maioria de nós. Ele é bastante inteligente, gosta de um bom papo, tem uma bonita família e é um excelente profissional que teve a coragem e o desprendimento de assumir e idealizar uma ONG com propósitos bastante nobres. Pra mim, tudo isso é inquestionável.

    Todavia, nunca concordei com o fato de ele negar-se a falar mal de Lula ou do PT e também por não reconhecer que José Dirceu e Marta Suplicy não merecem a defesa que ele faz deles.

    Fico triste quando várias pessoas tentam dar-lhe sugestões e apresentar-lhe novas formas de enxergar e de debater e ele rebate dizendo que ele já tem quase meia década de vida, que já ralou bastante, que tem uma família que ele defende com unhas e dentes, etc.

    Isso significa que há, sim, uma vaidade em excesso que ele não consegue reconhecer. E que há, sim, dentro do seu discurso de esquerda, contradições bastante conservadoras à medida que ele reivindica por uma mídia independente e abrangente mas, na prática, executa as mesmas omissões e restringe-se a tão-somente ler não mais do que meia dúzia de sites de notícias e blogs como os do Rovai, do Nassif, do Azenha, do Amorim e do Mino (que também leio, porém leio dezenas de outros, mais independentes e menos ligados às corporações de mídia).

    Ele ficou muito bravo comigo quando, certa vez, sugeri a ele que lesse mais blogs de outros estados ou de outros tipos de temática relacionadas à crítica da mídia corporativa, economia e política, pois estava postando seguidamente que achava que São Paulo reverberava por todo o país como se o resto não fosse multicultural ou não tivesse pujança econômica através de matrizes econômicas diferentes do industrialismo e da cultura executiva paulistana.

    Os poucos gaúchos esclarecidos e de esquerda ainda praticam uma militância política-partidária autofágica porque não se deram conta de que pessoas, sindicatos, partidos e a lei de representatividade parlamentar e de declaração da verba de campanha estão falidos porque vivem lutando de uma forma inócua.

    Aqui, se critica muito o lulo-petismo de resultados, pois ninguém tem paciência pra ver o Brasil melhorar bastante antes de morrer. E criticar o governo não é aderir ou imitar o discurso da direita.

    Nós já tivemos 4 prefeituras e 1 governo do estado petistas, que fizeram muito e também erraram feio. Eles pegaram uma capital e um estado ultra-reacionários e uma mídia de massa mais concentrada e mais forte localmente do que a Rede Globo, a Folha ou o Estadão.

    Não sou otimista nem pessimista demais. Ao mesmo tempo em que não puxo o saco nem me iludo, também não ataco gratuitamente nem torço para que dê errado.

    O que me motiva a blogar é informar, opinar e trocar idéias. Por isso, defendo o ativismo em rede como o estopim necessário para a resistência pós-moderna, que é capaz de envolver-se no microambiente de uma maneira que o estado não consegue.

    []’s,
    Hélio

  4. Amigo, você não foi o único desrespeitado pelo Eduardo Guimarães. Ele é, ou está sendo, tão intolerante quanto os blogs de “esgoto” que tanto repudia. Não é apenas ele: tente criticar o governo Lula no amigosdopresidente. É impressionante como poucas vozes não se partidarizaram ainda, e até as que se mantém ‘independentes’ defendem suas posições ofendendo os outros. Pena.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s