ILUSÕES E DESILUSÕES DE UM MILITANTE DE ESQUERDA BURGUÊS

4 comentários sobre “ILUSÕES E DESILUSÕES DE UM MILITANTE DE ESQUERDA BURGUÊS”

  1. ROBERT,

    Eu até já postei sobre isso: na Grande POA, à exceção do Vale dos Sinos, o resto são cidades-dormitório muito pobres, com classes médias relativamente pequenas e uma considerável massa de operários. O discurso do PT ainda funciona bem em um contexto desses.

    Porém, em POA, independentemente da ofensiva da mídia corporativa, a classe média hoje prevalece graças ao Governo Lula. Muitos dos que sobem um degrau passam a se comportar como se fossem ricos, cuspindo no prato em que comeram tanto para serem aceitos pelo topo da pirâmide como pelo medo de voltar a viver à beira da sarjeta.

    E aqui temos muitas empresas privadas no terceiro setor (serviços), ao passo que a quantidade de indústrias gera uma quantidade de empregos e de riqueza relativamente baixa para uma capital do porte de POA.

    Pesa no Vale dos Sinos uma tradição ultraconservadora desgastada pelos problemas que a indústria coureiro-calçadista enfrenta desde o Desgoverno Britto. São Leopoldo já havia-se acostumado com a esquerda. Desta vez, como até no pólo da região a coisa anda muito feia (Nóia), o PT ganhou seu espaço.

    E em Canoas a corrupção estava mais do que descarada.

    No resto, mesmo conquistando mais e novos municípios, o PT perdeu muito, pois perdeu nas cidades mais conhecidas e com colégios eleitorais maiores.

    É por isso que eu estou insistindo em tentar novas formas de resistência: uma não anula a outra. Mas o modelo falido de representatividade deve ser posto em segundo plano.

    []’s,
    Hélio

  2. Hélio
    Moro em São Leopoldo mas voto e trabalho em Porto Alegre.
    Aonde eu voto e morava tb – o Fogaça no 1º turno teve mais de 50% dos votos, depois de ver os dados fiquei apavorado como um nada conseguiu isto pensei pensei e não achei explicações – as ruas esburracadas – sem iluminação – as praças com mato tomado – os canteiros com grama alta – o cordão da calçada sem tinta há anos – não compreendo e não consigo compreender – o sentimento anti petista está claro e está sendo cultivado pela meios de comunicação – o que era meio escondido hoje é escancarado.
    Como você parei de militar tb em 2006 – tive meu carro todo arranhado e arquei com um preju daqueles – tenho uma filha pequena – o maior patrimônio de todos – que não pode ser colocado em risco por meros imbecis que não aceitam a manifestação dos outros, por isso parei de adesivar o carro – casa – camiseta.
    Pelo menos aonde moro – São Léo – o PT está fazendo história mais de 70% de votos – que em terra de alemão é um grande sucesso

  3. VITORINO,

    Já faz muito tempo que venho acompanhando dezenas de blogs independentes de esquerda cujos temas mais freqüentes são política e crítica das práticas da mídia corporativa tanto no Brasil como mais especificamente no RS e em POA.

    Sei como é difícil crer em uma nova organização do espaço público, em uma nova forma constitucional de representatividade e em movimentos emergentes sem lideranças centralizadoras. Porém, tal alternativa já tem obtido sucesso em países onde a concentração dos veículos de comunicação de massa não está nas mãos de políticos e onde há também uma maior pulverização de seus donos.

    A AMOVITA já obteve uma vitória parcial contra a PUCRS, os AMIGOS DA GONÇALO DE CARVALHO conseguiram o tombamento da rua e vários blogs de associações de bairro estão mobilizados contra o Projeto Pontal do Estaleiro (PORTO ALEGRE VIVE, BAIRRO AUXILIADORA, MOINHOS VIVE, VILA ASSUNÇÃO, etc.).

    A pulverização da informação através da blogosfera atraindo novos moradores a participar das reuniões presenciais dessas entidades de bairros e também a pressionar o poder público contra essa série de arbitrariedades funciona melhor do que depender da falta de boa vontade, da burocracia e da desorganização do Estado e também das migalhas das grandes empresas.

    []’s,
    Hélio

  4. Acesso todo dia o teu blog. Comungo com grande parte do que dizes. Sou um ex-filiado que continua votando no PT de cabo a rabo. Discordo da questão de que temos de fazer política fora dos partidos. Vamos para casa e deixamos os mesmos de sempre mandando e incutindo coisas no povão. Não sei …
    Sempre participei das campanhas até 2006. Agora me senti um peixe fora d’água. Fazer o quê? Assistir de camarote os caras patrolarem? A imbecilização e endireitamento da sociedade guasca? Ficar ao largo e não fazer nada. Ter de assistir e ouvir as coisas mais incoerentes e ficar quieto? É isso? Ser mais um bovino?
    Teria mais mas vamos ficando por aqui.
    Vitorino

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s