POLÍTICOS GAÚCHOS: QUEM NÃO É LARÁPIO, É COVARDE OU IMPOTENTE

2 comentários sobre “POLÍTICOS GAÚCHOS: QUEM NÃO É LARÁPIO, É COVARDE OU IMPOTENTE”

  1. A minha luta pela democratização da comunicação iniciou-se através de uma msg eletrônica, via Internet, chamando para um encontro no monumento do expedicionário. A pessoa que me repassou aquela msg não foi, mas eu fui. Em dez dias, contabilizávamos 6 mil acessos na página posta no ar dois dias após aquele encontro. Era novembro de 2002.
    Como foi um movimento de Internet, que causou um belo prejuízo – não assumido oficialmente – à empresa a que se destinou o boicote, víamos na petição online uma forma de agregar valor a CPI. Já que as pessoas não gostam de ir a eventos, passeatas, encontros que transpirem política de protesto, utilizar 40 segundos do seu tempo não seria nada demais. Esta era a hipótese.
    Bom, maio de 2008, quase seis anos depois daquele primeiro movimento agitado pela Internet. Que lições tirar disso, considerando-se que, na minha lista de contatos, mais de mil, afora as duas dezenas de familiares (alguns nem receberam), o restante está envolvido com algum tipo de atividade política (não partidária)?
    Culpa da ausência de um governo realmente de esquerda do Lula? Desânimo em virtude do mensalão? À capitulação ao senso comum de que “político é tudo igual”, inclusive para os esquerdistas? Preguiça? Indiferença? Omissão?
    Concordo que a democracia representativa já deu o que tinha que dar em termos de participação. A prova está aí, no qual só se elege quem tem um X de dinheiro para bancar a campanha. É mais visto, aparece mais em sua comunidade – não na mídia, pq, se verificarmos os candidatos da situação eleitos no último pleito, as caras novas midiáticas foram o Paulo Borges e Mano Changes. Então, como um Pedro Pereira se elege? Ou uma Zilá
    Breitenbach?
    Bueno, mas como mobilizar a democracia participativa, neste “enfado” político que presenciamos na esquerda, ou nos progressistas? O que está acontecendo é perigoso demais para a política e para a democracia – esta representativa. A direita está cada vez mais agressiva e corre solta por culpa dessa nossa inatividade, ou incompetência na mobilização. A Internet é uma facilitadora, mas nem essa ferramenta está nos ajudando a mexer as consciências. O máximo que essa gente, potencialmente combaitiva faz, é ler blogues. Muito triste isso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s