RBS E FEIJÓ: EXERCÍCIO FUTUROLÓGICO

O clipping abaixo citado do meu querido professor da FABICO/UFRGS WLADIMIR UNGARETTI, explica parcialmente mas não explica totalmente o porquê do envolvimento da RBS no escândalo do DETRAN. Concordo com ele, mas pretendo ir mais adiante.
A visão do WU é a do editor experiente e honesto, que não briga com a notícia como ele mesmo fala. É, ainda, reflexo de um minucioso processo de comparação entre jornais impressos brasileiros, permeada por opiniões contundentes adquiridas a partir de suas incontáveis leituras sociológicas e filosóficas como acadêmico de Comunicação.

Além disso, há uma questão bastante complexa de ordem prática, mercadológica e pragmática, que segue a lógica neoliberal. É minha opinião pessoal, sem nenhum viés acadêmico ou comprovação factual. Posso até estar enganado, mas que vai de encontro àquilo que posso deduzir dos movimentos dos empresários em função do que aprendi com alguns deles no MBA.

Normalmente, empresários MEGAPODEROSOS (não estou falando nos chinelões que viraram vereadores, deputados estaduais ou federais e possuem uma afiliada da Globo aqui, uma olaria ali, uma empresa de ônibus acolá) obtêm afrouxamento legal para praticarem o seu livre mercado a partir de lobby plantado na mídia corporativa a qual patrocinam e dos financiamentos de campanha a políticos que não fazem parte do seu meio social.

Tal processo sempre se deu de maneira muito mais eficiente sem que esses megaempresários precisassem sujar suas mãos candidatando-se a algum cargo público de alta visibilidade e poder decisório direto.

Ao mesmo tempo, muitos empresários chinelões já chegaram quase ao status de “mega” em função de seus cargos públicos. Também não é nenhuma novidade o fato de que, eventualmente, a agenda do empresariado nacional e transnacional em busca do “laissez-faire laissez-passaire” exija que alguns deles envolvam-se diretamente na gestão, a fim de transformarem a coisa pública em coisa particular com maior rapidez.

Pois bem: PAULO AFONSO FEIJÓ é o atual vice. Ao que tudo indica, muito em breve, será o governador do RS.

Não vou especular em torno de supostas teorias da conspiração, pois quero que este post seja motivo de reflexão e não de chacota. Que fique bem claro.

Ainda não há fatos para comprovar que a corrupção no DETRAN, o envolvimento do BANRISUL na questão e o desdém com a TVE, com a educação, com a saúde e com a previdência no RS tenham sido meticulosamente orquestrados para facilitar a aceitação das privatizações por parte da sociedade laica.

Já ouço os emebeeístas dizerem que “se o DETRAN fosse uma empresa, esse roubo JAMAIS teria acontecido”. O próprio delegado Tubino (de cuja honestidade pessoal e competência técnica não se pode desconfiar – ele apenas pensa alto porque foi criado sob uma lógica de mercado que indica um discurso e um caminho único a seguir rumo à transparência e à honestidade, nada mais do que isso) revelou à CPI do DETRAN que “O BANRISUL e o DETRAN são duas torres que precisam ser investigadas e derrubadas. Isso vai mudar para melhor a vida política do RS”.

Feijó assumiria com todo o respaldo da RBS que, por sua vez, passaria uma borracha por cima de quase um ano e meio de apoio incondicional a YEDA.

Feijó seria visto como um baluarte da moral e dos bons costumes. Um exemplo de prosperidade, de inteligência. Ele iria “arrumar a casa”.

Feijó jamais seria vinculado ao governo do qual foi o vice-governador eleito. Ao contrário, seria tratado como se fosse o mui valeroso representante da “verdadeira oposição” gaúcha – fórmula discursiva a qual estamos mais carecas do que ele de conhecer.

A parcela da classe média que é conservadora, racista, ignorante, reacionária e ainda dá ouvidos para a mídia corporativa irá odiar ainda mais o PT, pois este não se juntou à “unificação” do Rio Grande parte 5.

Tais argumentos ficarão ainda mais verossímeis agora do que o foram nos governos Britto, Rigotto, Fogaça e Yeda. Afinal de contas, uma séria crise de confiança e um escândalo inédito suficientemente violento a ponto de abalar o mito do gaúcho raçudo, confiável e destemido provocaria um verdadeiro DESENCAIXE (v. Giddens).

Os carinhas pintadas gaudérios das escolas particulares serão insuflados a pedir a cabeça de Yeda através da RBS, assim como suas mães que não ralam estarão todas em peso defronte ao PIRATINI.

AH! E a comoção será tamanha que mostrará a indignação e o arrependimento de quem votou em Yeda mas jamais irá admitir que o fez. E nem precisam: afinal de contas, manter-se-á no poder um representante dos valores que acostumaram-se a defender ou por advogarem sempre em causa própria, ou por comportarem-se como melancólicos inocentes úteis.

Alguma dúvida de que tamanho ardil seria anos-luz mais pesado do que o da Globo, Estadão, Abril e Folha em São Paulo pró-Serra, Alckmin, Kassab, FHC e outros menos votados?!

A RBS é, para o povo, pior do que a mídia hegemônica do resto do país. Primeiro, porque seu objetivo é o de sempre manter o status quo. Segundo, porque espetaculariza a notícia de uma maneira ainda mais maniqueísta e sectária do que suas confrades do centro do país.

clipped from www.pontodevista.jor.br
Relacione todas as informações desta postagem e pense a conjuntura, o momento que estamos vivendo. E deixe de ler o lixão que é Zerolândia, boletim de propaganda do PRBS. Não estamos dizendo que um jornal seja melhor do que o outro. Todos, na mídia corporativa, têm a mesma função. A guerrilha midiática atua nas fissuras. Nas brechas. Utilizando, em alguns casos, informações do próprio sistema. Contra o sistema, evidentemente. Ações de fustigamento do inimigo. Com vara longa e dura.
blog it
Anúncios
Sobre

Prof. M.S. @heliopaz | @unisinos | @comdig | @agexcom | @jetunisinos | @cultdigitalunis | @gremiosempre | http://bitly.com/tNhPU3

Marcado com: , , , , , , , , , ,
Publicado em ATIVISTAS
3 comentários em “RBS E FEIJÓ: EXERCÍCIO FUTUROLÓGICO
  1. MAIA: não é preconceito, não. Meu pai trabalhou a vida inteira na Viação Férrea do RS e, posteriormente, na RFFSA. No início da década de 1980, já no começo do desmonte da estatal, substituiu-se todo um sistema de treinamento e de atuação competente dos mecânicos de trens por uma empresa terceirizada.

    Simplesmente TRIPLICOU o custo de manutenção, enquanto uma empresa que monopolizava e não prestava um serviço de qualidade a um preço muito mais caro do que o de manter o mesmo sistema anterior enriquecia às custas dos cofres públicos.

    A telefonia no Brasil foi privatizada para um cartel organizado pelo Serjão (ministro de estado), pelo Mendonça de Barros (presidente do Banco Central), onde o DANTAS (PROER, grampos nos telefones de políticos para os quais precisava de favores) organizou tudo. Bem, sei muito sobre a ANATEL porque prestei concurso público, tive que devorar a Lei das Telecomunicações e conheci a política de preços e como se dão as votações dentro desse órgão.

    Te garanto que o aumento de 5x no valor da tarifa em relação aos tempos em que a telefonia era pública e também a falta de investimento em infra-estrutura (apenas as centrais são digitais; o cabeamento é de cobre, salvo em raros locais; não puxam cabo para qualquer grotão onde possa haver um único cliente) não foram medidas honestas e foram acatados pelo governo que idealizou esse programa de privatização e segue amarrando por contrato tanto este como os próximos governos, de quem quer que sejam.

    Convenhamos: liquidar a previdência, a saúde e a educação e deixar de investir em infra-estrutura não é mérito nenhum. Isso é exclusão social. Depois, ainda reclamam da violência urbana.

    O problema não está em privatizar mas, sim, em COMO, PARA QUEM e QUAL O RETORNO PÚBLICO.

    Como as privatizações no Brasil deram-se a troco de banana, através do favorecimento de amigos e a um preço caro para seus usuários, o modelo cleptocrático e neoliberal de concorrência no Brasil comprovadamente não promove melhorias na gestão nem inclusão social.

    Na China, o Estado é dono de metade das transnacionais que lá aportam.

    O Governo Lula cede a concessão, não privatiza. A diferença é gritante: compara o preço das tarifas dos pedágios na Dutra e nos pedágios em SP, RS e PR em estradas concedidas para o mesmo grupo espanhol.

    E dá uma olhadinha no site do PROJETO PESCAR. A iniciativa privada e o poder público aí obtém um ganho equilibrado, com benefício para todas as partes.

    Essa é a diferença entre a parceria de um modelo entreguista e a parceria de um modelo que visa redistribuir melhor a renda.

    []’s,
    Hélio

  2. Carlos Maia disse:

    Que viagem, Hélio. Nâo sei se a Yeda vai cair, mas que ela precisa explicar melhor a compra de sua casa, ah isso ela precisa. O interessante é que certa esquerda não toca no x da questão: o Estado do RS está falido, porque gasta mais do que arrecada. E a gestão da Yeda foi a que mais fez para melhorar essa situação. Olívio não fez nada, quis apenas aumentar impostos. Rigotto empurrou com a barriga e nenhuma medida tomou, conseguiu aumentar impostos por um ano. Yeda sim, essa fez e está fazendo, desestatizando certos serviços que podem muito bem ser realizados pela iniciativa privada (que mal há nisso, Hélio!!! Chega de preconceitos) com o controle efetivo da sociedade civil sobre todos os pagamentos e serviços realizados. Não é porque houve essas falcatruas do Detran que vai se chegar a conclusão que qualquer tipo de parceria entre Estado e iniciativa privada não presta. O Brasil precisa seguir os passos dos países que deram certo. Em qualquer país socialmente desenvolvido existe parceria salutar, transparente e eficiente entre Poder Público e empresas e que desoneram o Estado de certos gastos, como por exemplo, contratar pessoal. É isso o que o RS deve fazer e Yeda teve essa coragem, mas Feijó vai ter muito mais coragem para fazer isso….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

page views
  • 309,065 (d. 12/05/2006)
Free hit counter estatísticas heliopaz.wordpress
comentários
Suzimary em PIRÂMIDE DO CAPITALISMO (…
Ivo Antônio Barra em E-MAILS DOS MINISTROS DO …
maison pereira lima em E-MAILS DOS MINISTROS DO …
Francisco Reginaldo… em E-MAILS DOS MINISTROS DO …
Francisco Reginaldo… em E-MAILS DOS MINISTROS DO …
%d blogueiros gostam disto: