ESQUERDA MIDIATIZADA: ERRO OU ACERTO?

Travo aqui um diálogo com dois experientes militantes e blogueiros

Embora o AGENTE 65 tenha considerado “uma prévia bonita de ver pela forte mobilização da militância que votou em grande número”, pra mim, 4.379 filiados de um universo de pouco mais de 11.400 é um número baixo, que representa, a meu ver, uma capacidade de mobilização muito baixa. Afinal de contas, menos de 40% dos filiados ao PT em PORTO ALEGRE votaram na prévia. Normalmente, quando o voto é voluntário e a decisão envolve questões cruciais para um universo em vias de politização, conta-se com um contingente entre 55% e 65% dos eleitores. Portanto, a mobilização dentro do partido não é tão intensa quanto se imagina e isso precisa ser trabalhado o quanto antes.

Em seu muito bem escrito e bem fundamentado (como sempre) artigo “Maria do Rosário: a vitória do pragmatismo“. Vou comentar três parágrafos desse excelente texto:

Sendo assim, a casa caiu, em Porto Alegre. Caiu no deserto do real, e agora chafurda no pragmatismo mais utilitarista e despolitizador. Prevaleceu a unidimensionalidade da feira eleitoral e das quantificações de votos e de eleitores.

Será mesmo que caiu?! Será mesmo que textos curtos, links em profusão, discussão de questões urbanas, políticas e sociais predominantemente feitas sob a mediação dos meios tradicionais e o espaço público como um espaço de fluxo ao invés de um espaço de debate político representa MESMO um esvaziamento?! Será que o que apresenta-se como vazio não surge como ressignificado em uma outra esfera, em um outro espaço, em um outro ambiente?!

Como exemplo, cito as campanhas de BARACK OBAMA e de HILLARY CLINTON nas prévias “democratas” nos EUA. Recebi menos e-mails em alguns meses do que recebi de ROSSETTO e de ROSÁRIO. Contudo, foram e-mails mais interessantes de se ler, pois apresentavam design gráfico PROFISSIONAL. Ao contrário do que se pensa, a escolha correta do tamanho da fonte, do desenho da fonte, da prioridade de determinados assuntos na diagramação, o equilíbrio entre a opinião pessoal de cada candidato, da palavra pragmática de suas assessorias e, acima de tudo, das cores, das tabelas, dos gráficos, da edição das fotos e da incessante mobilização por contribuições financeiras e também atrás do convencimento de novos eleitores através da internet foram fatores pra lá de relevantes. Lá, o jovem foi em peso declarar seu apoio a OBAMA através da internet. Em princípio, não considero o seu discurso nada vazio, mesmo que jamais espere uma atitude decente dos EUA em relação ao resto do mundo independentemente de quem quer que seja o seu candidato.

“Aos vencidos, resta retirar os antolhos, e verificar que lutaram numa guerra para o qual não estavam preparados. Como ingênuos cavalheiros que lutam a romântica esgrima acabaram enfrentando um adversário que se preparou para uma guerra urbana pós-moderna.”

Análise sem nenhum reparo. Lembra muito os resultados e as conseqüências das perdas de POA, do RS e de LULA nas últimas eleições. Nesse ponto, recordo Manuel Castells em A SOCIEDADE EM REDE e Domenico De Masi em CRIATIVIDADE E GRUPOS CRIATIVOS: ambos afirmam – com diferentes palavras – que sociedades economicamente atrasadas podem, através das NTICs (Novas Tecnologias da Informação e da Comunicação), queimar etapas.
A despolitização mais séria no RS decorre da classe média papagaia de todo telejornal, pois, apesar de as imagens valerem por mais de mil palavras e do rádio mexer com o imaginário, é a palavra escrita a que permanece por mais tempo na memória por ser mais facilmente recuperável quando a digitalização da informação não estiver disponível. No RS, a classe média tem dinheiro para assinar esses lixos de jornais que temos há décadas construindo subjetividades. Já a classe C2 e a classe D agora possuem acesso à porcaria do Diário Gaúcho, feito para desconstruir a imagem do PT na capital. Tanto bateram até que furaram a resistência mais importante da esquerda no país.

Apesar de fragmentado, é a descentralização, a criatividade, a CONVERSAÇÃO e o DEBATE com acesso direto (ou quase) às instâncias protagonistas de críticas, elogios ou reivindicações. As gerações mais antigas são autoritárias e conservadoras não necessariamente em sua visão política, mas na educação de seus filhos, na falta de criatividade, na falta de ousadia, na falta de irreverência que tornou o povo brasileiro um gado vacum.

Como cada geração apresenta uma competência inata para a utilização dos meios técnicos criados na época em que nasceram, há uma enorme dificuldade nas pessoas de mais idade em compreenderem as deixas simbólicas de cada meio de comunicação e de seus respectivos programas em função do tempo necessário de adaptação e aprendizagem às novas formas discursivas resultantes da apropriação desses meios.

Portanto, embora a Educação padeça desde o final da década de 1980 da alfabetização mal feita, da perda da historicidade e da redução das associações lógicas nas escolas públicas e particulares (que são apenas um pentelhímetro melhores do que as primeiras – o que não representa grande coisa), a internet e os links de hipertexto representam uma nova forma de realizar conexões entre fatos, estabelecer laços entre pessoas e de estreitar relações antes distantes e excessivamente burocratizadas entre candidatos, partidos, órgãos do governo, empresas, mídia e movimentos sociais.

Na falta de um ensino e de uma saúde pública que satisfaçam os anseios da população carente e proporcionem um aprendizado mais rápido e uma possibilidade mais clara de ascensão social e de consciência política, a internet no Brasil está, ainda lentamente, realizando um processo de politização impossível de se verificar através da mídia hegemônica em função da arbitrariedade e do gigantismo de sua superestrutura.

O PT/PoA diz melancolicamente adeus às armas, preparando-se para os desafios de pura tática, e nenhuma estratégia, e adentrando triunfalmente na galeria do mais novo partido tradicional de Porto Alegre.”

Será que não poderíamos enxergar essa nova realidade contemporânea sob uma perspectiva mais otimista?! Eu mesmo canso de apresentar um comportamento bipolar em relação à luta e ao futuro da esquerda e da sociedade. Todavia, o que me mantém confiante, atuante e militante é exatamente a hoje transponível e perceptível perda do espessamento das barreiras e também da opacidade da produção da mídia hegemônica.

É importante sabermos que não escrevemos para a maioria da população. Não que não queiramos ou que ela não tenha condições de nos entender: simplesmente porque nosso discurso é demasiado complexo para o senso comum. Portanto, o que nós consideramos como esvaziamento pode até não ser, sob uma outra maneira de produzir conhecimento e ativismo político.

Considero que a esquerda tradicional e a base teórica clássica quando não acompanham o comportamento social e midiático urbano das grandes metrópoles do mundo afirmam um doloroso DESENCAIXE, como diria Anthony Giddens.

O REENCAIXE no contexto exige um esforço extra de comparação entre o passado e o presente não anula teorias passadas: apenas as introduz em um novo contexto, onde o campo social da Comunicação possui livre trânsito e a natureza vicária para traduzir o discurso quase secreto dos outros campos sociais (médico, científico, militar, religioso, político, econômico, etc.) para a sociedade laica.

Blogged with the Flock Browser

Tags: , , , , , , ,

Anúncios
Sobre

Prof. M.S. @heliopaz | @unisinos | @comdig | @agexcom | @jetunisinos | @cultdigitalunis | @gremiosempre | http://bitly.com/tNhPU3

Marcado com: ,
Publicado em ATIVISTAS
4 comentários em “ESQUERDA MIDIATIZADA: ERRO OU ACERTO?
  1. Hélio Sassen Paz disse:

    SUELI: já escrevi dizendo que considero o Governo Lula trabalhista. O José Arbex Jr. da Caros Amigos acha que o Governo Lula é neoliberal, porém não exatamente de direita e nem tampouco radical.

    Particularmente, não creio que fosse possível fazer o Brasil voltar a crescer de maneira pacífica sem brigar feio com a oligarquia, com a mídia corporativa e com os cordéis de fora. Afinal de contas, somos um país extremamente visado por n interesses.

    Acho que a coisa seria do mesmo jeito com ou sem o tal Campo Majoritário.

    []’s,
    Hélio

  2. Hélio Sassen Paz disse:

    MIGUEL: esse é o ponto! É preciso compreender que, nesta sociedade de fluxos, tudo o que interrompe o fluxo de idéias, de capital e de bens simbólicos e materiais é visto com negatividade pela sociedade laica. Eu não tenho a menor esperança de que mais do que 15% dos filiados saiba MESMO o que significa socialismo.

    A bem da verdade, o que mais interessa a cada um (seja pensando individualmente, seja no coletivo) é satisfazer às suas demandas aqui e agora. O pensamento de futuro deveria fazer parte do programa de todo e qualquer partido. Infelizmente, os partidos também são presenteístas.

    []’s,
    Hélio

  3. S-Porto Alegre / RS disse:

    Hélio,sou da área da saúde e tenho enorme dificuldade em formular e escrever uma linha do teu “pensamento escrito”,mas entendi,acho! e acho tb que tô no REENCAIXE.

    Vamos esperar,os tempos são outros e a mídia tem mesmo que traduzir os “segredos” para o Povão ! ( me incluo).

    Abraço grande Sueli

  4. miguel grazziotin disse:

    Esta é a questao!!!
    Nap espero mesmo que a massa, que dá IBOPE pra BBB Brasil, que assiste novela, compra ZH ou Diario Gaucho, venha a entender o que significa socialismo, proletariado,luta de classes…mas nao posso crer que um filiado do PT tenha esta imagem..No domingo havia “filiados” que nao sabiam quem era Rossetto, ou, pasmem nao reconheceram uma foto do OLIVIO DUTRA……como disse – muito bem – Cristovao Feil…benvindo ao mais novo partido tradicional pequeno burgues (parte final por minha conta)……

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

page views
  • 309,495 (d. 12/05/2006)
Free hit counter estatísticas heliopaz.wordpress
comentários
Suzimary em PIRÂMIDE DO CAPITALISMO (…
Ivo Antônio Barra em E-MAILS DOS MINISTROS DO …
maison pereira lima em E-MAILS DOS MINISTROS DO …
Francisco Reginaldo… em E-MAILS DOS MINISTROS DO …
Francisco Reginaldo… em E-MAILS DOS MINISTROS DO …
%d blogueiros gostam disto: