PROBLEMAS DO GRÊMIO EM 2008

2 comentários sobre “PROBLEMAS DO GRÊMIO EM 2008”

  1. Falaste tudo, Hélio.
    Sabe-se lá porque tanta gente acredita nesse mito de que o Grêmio só consegue ser campeão “jogando feio”.
    Em 2001, o time do Tite jogava bonito, a ponto da conquista daquela Copa do Brasil não ser, pela primeira vez, contestada pela mídia do eixo Rio-São Paulo: nos títulos anteriores do Grêmio sempre diziam que o Tricolor “só batia” (o que é um estereótipo negativo que acompanha o Grêmio quando joga fora daqui), mas em 2001 não escreveram uma linha sobre isso, pelo contrário, derreteram-se de elogios.
    “Estilo argentino”? Bom, o Maradona tinha raça (que como disseste, é obrigação de qualquer jogador que se preze) mas com a bola no pé fazia chover. E também outros jogadores argentinos, como o tristemente lembrado por aqui Riquelme, que ganhou a Libertadores para o Boca, que tinha um time “meia-boca” e sem o craque foi presa fácil para o Milan no Mundial.
    E vale lembrar que foi com um técnico acusado de “mandar bater” (Felipão) que eu vi a Seleção Brasileira jogar seu futebol mais bonito, que foi o da Copa de 2002. Ele deixou os craques jogarem livremente e o Brasil deu espetáculo, marcando 18 gols em 7 jogos (todos vencidos).

    Abraços

  2. É o que eu digo sempre a respeito desse mito.
    Enquanto o Grêmio disputar campeonato brasileiro por pontos corridos com treinador gaúcho, nós NUNCA seremos campeões brasileiros.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s