CLASSE MÉDIA GAÚCHA: PELEGUISMO E MONTARIA DO PODER

4 comentários sobre “CLASSE MÉDIA GAÚCHA: PELEGUISMO E MONTARIA DO PODER”

  1. Guillermo,

    Não é uma visão simplista. Há uma série de economistas honestos que não são neoliberais que afirmam categoricamente que todo e qualquer indivíduo que consegue acumular pelo menos um milhão de dólares limpos fora o seu patrimônio e vive de renda só o consegue através de lobby, tráfico de influência, corrupção e especulação no mercado financeiro.

    Não é o fato de estudar em escola pública ou particular que vai fazer com que uma pessoa tenha uma visão social mais ou menos abrangente. Contudo, em escolas particulares, as diferenças econômicas, de raça, religião, profissão dos pais e o ensino mais pasteurizado do que crítico e mais objetivo do que subjetivo, isto é, com vistas mais a fazer as criaturas passarem no vestibular do que efetivamente aprender e, sobretudo, GOSTAREM das matérias, serem mais criativas, mais críticas e mais solidárias inevitavelmente TENDE a discriminar e a hostilizar as diferenças sociais.

    Mesmo integrantes da classe média que jamais serão ricos passam a crer na pretensa honestidade e no modelo de desenvolvimento proposto de cima para baixo e, acima de tudo, em pensar a sociedade única e exclusivamente do ponto-de-vista da defesa dos interesses da sua própria classe em detrimento da maioria.

    As pessoas tendem a confundir fé com religião e ideologia com partidos ou com MODELOS de acumulação, de distribuição e de gestão de riquezas e da sociedade (comunismo, socialismo, capitalismo taylorista-fordista, capitalismo neoliberal, anarquismo, etc.), solidariedade pura com a esquerda e egoísmo puro com a direita. Isso porque não há escola nem mídia corporativa que traga informações balizadas, especializadas e complexas com a didática nem com o tempo necessário para que essa informação seja processada.

    De qualquer forma, agora, sim, utilizando-me de um argumento bastante simplista por falta de tempo e de material ora disponível para caracterizar o que é uma coisa e o que é outra coisa, a maioria dos “ismos” de sentido negativo (velados ou não) TENDE a ser de direita, ao passo que a maioria dos sufixos “ade” de sentido positivo TENDE a ser de esquerda.

    Por hora, era isso. Valeu a visita! ;)

    []’s,
    Hélio

  2. A situação dos emergentes é pior ainda, pois esses têm menos acesso às informações cruas.

    Eu fiz todo meu ensino em escolas particulares e em universidade particular e isso não me tornou pior que ninguém que alguém que estudou em entidades públicas de ensino.

    Essa visão simplista de que as classes da camada de cima são de direita e as classe abaixo são de esquerda não poderiam estar mais erradas (me surpreende você estar defendendo isso nos seus últimos posts). A situação aqui tem absolutamente nada com a discussão ideológica. O que ocorre é a mentalidade de querer se levar vantagem com a situação atual. Ou seja, ricos que querem continuar ficando cada vez mais ricos e pobres que acreditam que estão levando vantagem com as migalhas jogadas pelas classes melhor providas não importando quem está no comando contanto que se mantenha as coisas como estão. Qualquer iniciativa de se mudar o foco para um bem comum é combatida, pois não é de interesse desses.

    Abraço e DÁ-LHE GRÊMIO!!!

  3. Miguel,

    De acordo com o relato que recebi e com minhas observações a respeito dos jovens universitários de classe média e alta também em formaturas de jovens conhecidos, a coisa tá feia…

    Eu aposto no poder dos emergentes.

    []’s,
    Hélio

  4. Concordo plenamente.
    Tenho uma tênue esperança de que os filhos, ou talvez os filhos dos filhos desta parcela da populaçao, via internet possa se modificar ao menos um pouco. Mas nao sei quanto desta esperanaç [e puramente desejo…
    Um abraço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s