LEIAM O BLOG DA SELÉNIA!

SELÉNIA GRANJA é uma geógrafa que mora em Salvador/BA. Além de ter prestigiado a leitura do PALANQUE DO BLACKÃO com um simpático e elogioso comentário ao post anterior (que terá seqüência – aguardem!*), ela é discípula do genial e saudosíssimo MILTON SANTOS.

O blog dela possui uma diversidade de links muito maior do que aqueles que a maioria dos blogueiros alternativos que escrevem sobre política, mídia e sociedade normalmente visitam e referenciam.

Vale muito a pena visitá-la: ela tem uma sensibilidade ímpar para encontrar fotos, poesias e citações verdadeiramente reflexivos. Como em poucos blogs (e, olha: por motivos pessoais e profissionais, eu conheço centenas de blogs), ela instiga o leitor a ir fundo nessas referências.

A partir de hoje, torna-se mais uma de minhas leituras diárias! ;)

*Assim que eu terminar de ler a pesquisa sobre a credibilidade dos blogs na campanha pré-presidencial de 2004 nos EUA publicada pelo Journal of Computer-Mediated Communication ou JCMC, cujas conclusões adianto que não deverão ser muito parecidas caso seja aplicada com as mesmas variáveis no nosso país, em função de uma série de diferenças sociais, políticas, econômicas e, acima de tudo, culturais entre a quantidade e a representatividade das classes mercadológicas no tocante à audiência da internet x leitores de blogs entre EUA e Brasil.

Blogged with Flock

Tags: , , , , , , , , ,

Anúncios
Sobre

Prof. M.S. @heliopaz | @unisinos | @comdig | @agexcom | @jetunisinos | @cultdigitalunis | @gremiosempre | http://bitly.com/tNhPU3

Marcado com:
Publicado em ATIVISTAS
3 comentários em “LEIAM O BLOG DA SELÉNIA!
  1. Elias Jabbour disse:

    Por favor, peçam para a Selénia me enviar seus contatos. Preciso muito falar com ela. Elias Jabbour (jabbour@usp.br). Aguardo ansiosamente

  2. selénia disse:

    trazendo o comment de lá pra cá: rs…

    Voltarei, Hélio, voltarei. Muito grata pelo convite.

    Até pq vc tem um dos blogs que mais visito e admiro política e intelectualmente.

    Maaas, cadê a coragem de opinar, interagir, e essas coisas todas que permitem a atmosfera de identificação e consequente cambio de saberes, afectos, ideologias e permanente sinergia de inteligências?

    Navego muito em silêncio, observo, e para mim não é fácil me “expor”, quero dizer, não sou confessional, e tenho um lado “repel”, virtualmente falando. Ou talvez eu tenha o tal do “ego sutil”, o de pior tipo, e não timidez como quero fazer crer..rs

    Mas, como diz Levy, em “O que é o virtual”…O virtual é apenas uma dimensão do real. Andiammo, pois!

    Você considera um dos 10 gênios vivos em língua portuguesa: O Prof. dr. “José Luiz Braga (ex-UnB), do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS – conceito 5 CAPES há 3 avaliações consecutivas na área).”

    Ah, Hélio, vc me deixa em acréscimo absoluto. Vou procura-lo, José Luiz Braga, (se não fosse a minha ignorância, já o teria conhecido, que estorvo o não-saber) estou superlativamente instigada, pois que nos mediamos(assim considero) pelo conhecimento e o que fazemos com este acúmulo de bem imaterial de valor incontornável.
    Coloca-lo à par dos que, por razões que sabemos, não se forjaram na academia, no entanto detem saberes que nosotros estamos muito aquém de ter.

    Certamente, o professor Milton Santos é uma ausência sentida pela geografia brasileira e internacional, de uma integridade moral e intelectual, coerência de valores em correlato com a vida vivida. E tanto sofreu, todavia, tinha tanta alegria intima. Tanto para nos ajudar a crescer…

    Tambem fui amiga do seu filho Miltinho, economista baiano, morreu poucos meses antes do pai, de modo tão trágico…

    Já o Professor Milton, morreu de c.a linfático, o mal dos que passam a vida a se defender, o sistema de defesa, eu fico em lágrimas ainda hj…

    Em outra ocasião, te conto de como, no novo recorte previsto para a Região metropolitana de Salvador, eu me tornei , já profissional da Empresa de Planejamento Metropolitano, uma “quase colega” de trabalho dele, mas se minha humildade falasse mais alto, isto eu não contaria, noé? rs..fica esnobe.

    Mas por aqui tem muito texto e entrevista dele, sou recorrente com relação ao Professor Milton Santos, Maria Adélia,(USP) Don Pepe, (Complutense de Madrid ) Jean Tricart, e mais alguns…

    Abraço, Hélio. Abraço.

  3. selénia disse:

    Caríssimo Hélio,

    antes de mais nada, agradecer-te. Comment por demais substancial. Me deixou muito felizx.

    A propósito da sua dissertação “sobre os laços virtuais (links, posts e comentários) e presenciais (encontros, conhecimento prévio de partidos, empresas, cooperativas, sindicatos, faculdade, laços afetivos) dos blogueiros gaúchos que fazem parte do blogring SIVUCA (http://www.sivuca.com) criado pelo jornalista Luiz Carlos Azenha (http://www.viomundo.com” …

    Considero de importância acadêmica imensa, sobretudo por incluir (no caso, implícitas) categorizações utópicas x distópicas e a colaboração que este tipo de projeto pode e deverá nos propiciar, essencialmente para a possibilidade mais concreta e ampla, do uso sócio-político da Rede. O devir…

    Aqui (à ilharga) se tiverdes paciência, tem muito texto sobre cibercidade e cibergeografia, dos mais variados autores. Há uma turma de Campinas que tem avançado no tema, tem a Paula Sibília, etc.

    Tenho conhecimento, ainda que não tão aprofundado quanto gostaria, da sua orientadora, Ph.D. Suely Dadalti Fragoso. Considero-a uma das sumidades no tema em questão, de excelência intelectual e teórica, e de fato, o trabalho que desenvolve em cibergeografia, acompanhamos um pouco aqui na UFBa, onde há também o grupo do Professor André Lemos, que leva o tema com rigor acadêmico sobre as cibercidades, mas sempre um link para a cibergeografia.

    O André Lemos, agora está na França, faz o pós doctor, logo retornará e penso que o debate acerca dos temas em pauta, será melhor aprofundado por aqui, no nosso tabuleiro digital. André, é um expoente dos muitas que temos pelo brasil afora/adentro. Competências no tema, que me encanta.

    Trabalho na sec de ciência, tecnologia e inovação do estado da bahia, estamos (entre outras atividades) em fase de implantação do parque tecnológico, que abrigará, dentre outros, empresas de software, incubadoras tecnológicas, incubadoras públicas de preparo para tecnologia social, popularização da ciência, (desmistificação?) e tmb um grupo de capacitação no tema cibercidades.

    O húngaro Albert Laszló-Barabási, vou correr atras, não conheço, e sou grata pela indicação.

    Bom demais hablar contigo. Gracias.

    Abraço

    selénia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

page views
  • 309,080 (d. 12/05/2006)
Free hit counter estatísticas heliopaz.wordpress
comentários
Suzimary em PIRÂMIDE DO CAPITALISMO (…
Ivo Antônio Barra em E-MAILS DOS MINISTROS DO …
maison pereira lima em E-MAILS DOS MINISTROS DO …
Francisco Reginaldo… em E-MAILS DOS MINISTROS DO …
Francisco Reginaldo… em E-MAILS DOS MINISTROS DO …
%d blogueiros gostam disto: