MANO NO CORINTHIANS

8 comentários sobre “MANO NO CORINTHIANS”

  1. Hélio:
    Explicação aceita.
    Acima de tudo somos gremistas. É um sentimento muito forte que nos une. Acima de qualquer outra divergência.
    Gosto da qualidade dos teus textos. Vocabulário e construção.
    Se me permitires, diria que deves praticar um pouco mais a concisão ou a síntese.
    Consideradas as qualidades do teu texto com esse esforço extra… God, chegarás longe.
    Gostaria de ser teu orientador no pós.
    Quando escrevo sobre texto invasivo, autoritário e prepotente, considero que não temos o direito de invadir o ELEMENTO SUBJETIVO do avaliado.
    Qualquer um tem o direito de dizer que o Mano é retranqueiro, que usou mal os recursos à disposição, que isso, que aquilo. O que não podemos dizer é que ele foi argentário ou sei lá, não estou lembrando a expressão que usaram para dizer que ele se vendeu pelo dinheiro. Isso é invasivo, julgamento precipado sem base objetiva, sem provas.
    Mas, enfim, obrigado pela atenção. Gosto de ler os blogs de gremistas. Aliás, encontrei uma observação da qual gostei muito e vou reproduzir abaixo. Grando abraço companheiro gremista. Grande comunicador!

    “POLÍTICA DE LINKS
    Além do sítio oficial do Grêmio, divulgamos em “links” outros sites gremistas.
    Alguns já haviam inserido nosso Blog nas respectivas páginas. Sem nenhuma negociação. Por simples simpatia, afinidade e solidariedade na mesma paixão. Também, espontaneamente, demos reciprocidade que esperamos dos que catalogamos e ainda não nos incluíram. E assim por diante, com abertura. Cada um tem um espaço, um nicho e, no conjunto, construiremos uma grande obra gremista. Nem só “até a pé nós iremos”. Via internet também
    http://www.gremioimortal.blogspot.com

    Grande abraço”

  2. JOÃO: daonde censura?! Teu comentário só não havia sido aprovado porque eu fiquei o domingo inteiro e mais 2/3 da segunda-feira longe do computador.

    No mais, ninguém está monitorando, direcionando ou sendo invasivo, prepotente e autoritário com o Mano Menezes ou com quem quer que seja. É tudo questão de OPINIÃO. Isso não garante que eu tenha razão, mas também pressupõe que tudo o que EU enxergo do meu jeito (assumo o que falo e não atribuo a terceiros aquilo que penso) pode estar acontecendo ou poderá ocorrer logo ali, mais adiante.

    A gente deve aceitar a decisão do técnico com os jogadores que ele tem porque ele tem uma maneira particular de avaliar seus comandados nos quesitos técnico, tático, físico e emocional. Isso define largamente com quem ele pode contar e para que tarefa.

    Assim como muitos jornalistas podem estar redondamente enganados, ele também pode. Claro que o SE não existe, pois jamais teríamos como saber o que teria acontecido CASO ao invés de X ele tivesse escalado Y ou se a posição de Z deveria ser mais adiantada ou mais recuada.

    Portanto, a fim de não enganar o seu leitor, cada comentarista deveria dizer honestamente e sem rodeios de quem eles gostam, de quem eles não gostam e por que. E também de assumir que, se o técnico, jogador, preparador físico, presidente, empresário ou pai fosse ele, procederia assim ou assado e por que. Isso é muito simples.

    Eu mando na vida do Mano?! O que eu disser ou deixar de dizer sobre o Odone, sobre o Dunga, sobre o Galvão Bueno vai mudar alguma coisa na maneira deles trabalharem ou no estilo de vida deles? CLARO QUE NÃO!!!

    Se fosse assim, eu poderia dizer que tu também estás me julgando sem me conhecer. Caso eu passe a escrever somente aquilo que te agrada, então estaria aceitando o teu monitoramento, tua invasão, tua prepotência e assim por diante.

    Pessoalmente, prefiro apontar os erros. Afinal de contas, gostar de alguém ou de alguma coisa, tratar bem, preocupar-se, demonstrar interesse, é não apenas ser propositivo, oferecer carinho, respeito, solidariedade ou até mesmo ser condescendente e contemporizador em eventuais situações: gostar é dar nos dedos de vez em quando pra ver se acorda e toma uma atitude diferente.

    Em qualquer momento histórico, a decadência já começa a partir de um dado evento ou de uma dada atitude de alguém ainda durante o apogeu. E tanto o crescimento de quem ainda está por baixo como a difícil manutenção de quem está por cima da carne seca depende da agilidade e do acerto em apontar esses erros o mais cedo possível, a fim de poder agir antes que seja tarde.

    []’s,
    Hélio

  3. Querer monitorar, direcionar a esolha de outrem é extremamente invasivo, prepotente e autoritário. Qual o direito que temos em dizer que o Mano deveria ter feito isso ou aquilo.
    Ele tem a liberdade de escolha. Tem gente que se diz intelectual, libertário “bolivariano”, democrata etc. etc. , mas vive metendo o bedelho na vida dos outros querendo dizer que deve fazer isso ou aquilo.
    Companheiros, chega de prepotência e autoritarismo.

  4. PERIN: VALEU!!! :D

    JORGE: nesse ponto, se ele conseguir passar duas temporadas inteiras no Corinthians, sendo a primeira uma volta consagradora à Série A e a segunda com uma classificação relativamente tranqüila à Sul-Americana 2010 com algumas vitórias em clássicos e nenhuma goleada sofrida, demonstrando boas performances também no Paulistão e na Copa do Brasil, o passo seguinte dele será ou uma seleção SUB-20 do Brasil, ou um clube com presença freqüente na Libertadores e no pódio do Brasileirão.

    Mas isso somente se ele confirmar tudo o que muitos acham dele. Por enquanto, até prova em contrário, sua competência é apenas um pouquinho melhor do que a de Celso Roth.

    []’s,
    Hélio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s