MANO MENEZES: O FIM DE UM CICLO

O Guga Türck lançou um post no ALMA DA GERAL sobre o fim do ciclo. De maneira contrária, não tenho por que morrer de amores pelo trabalho do técnico, embora admita que ele é um profissional muito competente, ético e dedicado. Seus serviços prestados ao TRICOLOR DOS PAMPAS tiveram um valor inestimável justamente no pior momento da história do clube.

No comentário, fui bastante duro com o técnico. Deixei-me levar por um excesso de passionalidade por estar totalmente insatisfeito com o 2º semestre de 2007. É uma característica minha ser exigente ao extremo até comigo mesmo.

Isso posto, reconheço que Mano Menezes merece uma estátua no parque de entrada da futura arena por causa das conquistas inimagináveis até pelo gremista mais otimista do planeta: voltar à Série A depois de estar na zona de rebaixamento para a Série C, diante de tantas dificuldades; um bicampeonato da Caravana da Miséria que, se não possui nenhum valor financeiro nem de levar o clube rumo a campeonatos e torneios verdadeiramente quentes, pelo menos serviu para resgatar a auto-estima da torcida e da direção; finalmente, o mais do que surpreendente, enganoso e imerecido vice-campeonato da Copa Toyota Libertadores, que foi o início do fim.

Entretanto, é preciso aceitarmos como natural o fim deste ciclo no clube. Daqui para a frente, seria ruim pra ele e ruim para o próprio Grêmio se ele continuasse: uma relação bonita acabar-se-ia desgastada. Caso permanecesse em 2008, todas as vitórias para as quais Mano contribuiu decisivamente, toda aquela transformação de um limão embolorado em uma limonada quase fresca, seriam rapidamente esquecidas em função da escassez de matéria-prima e do inevitável desmanche do já carente grupo atual que se avizinha.

Havia duas condições para ele ficar. Nenhuma delas foi cumprida:

1) Classificar para a Libertadores – os bons jogadores foram negociados no meio do caminho, vários atletas foram operados e o próprio técnico teve muitas decisões de escalação, substituição, esquema tático e postura como visitante totalmente equivocadas;

2) Ele pediu à direção jogadores experientes porém não velhos e saudáveis para não precisar pôr os guris das categorias de base na fogueira, pois julgou a introdução de vários deles em 2007 como precoce por falta de opções.

Os rumores de que Mano iria para o São Paulo no lugar de Muricy ainda estão em banho-maria: nem crus, nem cozidos. Se ele for para o Cruzeiro (caso este não se classifique para a Libertadores), para o Santos (caso Luxemburgo vire gerente do Flamengo) ou se ele vai para o Oriente Médio, não importa.

E também não me importa especular neste momento sobre um novo técnico. Primeiro, porque não sabemos quem irá ficar do atual plantel, quem será promovido do SUB-20 e/ou do SUB-17 na pré-temporada. Segundo, porque sequer sabemos se o presidente e o vice de futebol permanecerão.

Logo, a política de futebol para 2008 é totalmente desconhecida: não se sabe se ainda estaremos à mercê da contratação de veteranos bichados ou se virá um bastantão de jogadores que apareceram razoavelmente bem na Série A ou se destacaram na Série B de 2007, nem tampouco se a decisão de compra será imposta pela direção de futebol ou se, inteligentemente, terá o dedo do próximo técnico.

De momento, não adianta ser o Jorge Anadon ou o Arsène Wenger: sem time e sem política de contratações, o nome do comandante no gramado AINDA não faz a menor diferença.

Blogged with Flock

Tags: , , , , ,

Anúncios
Sobre

Prof. M.S. @heliopaz | @unisinos | @comdig | @agexcom | @jetunisinos | @cultdigitalunis | @gremiosempre | http://bitly.com/tNhPU3

Marcado com: ,
Publicado em ATIVISTAS
2 comentários em “MANO MENEZES: O FIM DE UM CICLO
  1. Eu ainda gostaria que o Mano permanecesse no Grêmio, mas concordo totalmente com a última frase do teu post: dependendo de quem a direção contratar, não fará diferença alguma ter Mano, Felipão ou Lazaroni no banco.
    Espero que não caiam novamente na asneira de contratar um monte de veteranos. Foi muito desperdício trazer Amoroso, Kelly, Rodrigo Mendes (que nem jogou, se machucou e tá lá recebendo salário), Schiavi…

    Abraços

  2. Jorge Vieira disse:

    Concordo com os argumentos postos, desejando salientar que em função da política interna, renúncia do Odone e uma eleição, talvez o clube perca muito tempo para compor uma nova direção. O custo desse imbróglio pode ser alto no ano que vem. Queria Deus (se ele existe) que não seja assim.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

page views
  • 309,065 (d. 12/05/2006)
Free hit counter estatísticas heliopaz.wordpress
comentários
Suzimary em PIRÂMIDE DO CAPITALISMO (…
Ivo Antônio Barra em E-MAILS DOS MINISTROS DO …
maison pereira lima em E-MAILS DOS MINISTROS DO …
Francisco Reginaldo… em E-MAILS DOS MINISTROS DO …
Francisco Reginaldo… em E-MAILS DOS MINISTROS DO …
%d blogueiros gostam disto: