BALANÇO DO GRÊMIO EM 2007

3 comentários sobre “BALANÇO DO GRÊMIO EM 2007”

  1. Olha, o Gêmio realmente é um time muito ruim. Já o Mano é um baita treinador, pois pega um time ruim e consegue chegar a uma final de Libertadores, e, com chances de disputar esta dificil competição em 2008.
    A diretoria realmente não sabe se relacionar de forma benéfica com os outros clubes , isso ocorre por conta de declarações que só incentivam o adversário a jogar mais do que o rotineiro. Um bom exemplo é chamar o Boca de “Caxias de Grife”, com certeza os diretores do clube de Maradona usaram esta “bela” declaração como forma de incentivar os jogadores para o segundo jogo.
    E se fosse na época do Felipão o Tcheco estava fora do time faz tempo, não é jogador de nível de nenhum clube aspirante à Libertadores, o que ele fez na Arena foi lamentável, merecia ter o contrato rescindido por justa causa.
    O Eduardo Costa também pisou na bola pois perdeu a paciência com o Claiton. Mas pelo fato de ser prata da casa e ter feito muito pelo Grêmio, merece o perdão.
    Tomara que 2008 seja um ano glorioso para a todos nós, em especial para o Grêmio .

  2. Entendo que temos um grave problema no Departamento de Futebol.

    O nosso vestiário está uma lástima. Durante todo o ano, nos metemos em confusões. Até o Mano, que é ponderado, se meteu num bate-boca gratuito com o Plein, treinador do Guarani. Houve insinuações de que havia jogador corneando outro. Essas brigas do Brasileiro me lembram a confusão do jogo em Pelotas contra o Brasil. Esse chamado do Mano para a reta final do Brasileiro, assemelha-se às vésperas das decisões com Caxias e Cerro.

    Ora, isso não é gratuito. Os jogadores vêem que o Pelaipe é um destemperado. Os atletas sabem que o Carioca saiu a socos contra o Josias. Os boleiros presenciaram o presidente bater boca e expulsar um conselheiro do vestiário. Ora, se os manda-chuvas podem, porque eles, não?!

    Além disso, brigamos institucionalmente com praticamente todos os clubes os quais enfrentamos (por cima: Brasil, Caxias e Juventude, no Estadual; Cerro Portenho, São Paulo, Santos e Boca, na Libertadores; Palmeiras e CAP, no Brasileiro). Isso só pode fazer parte da política do clube. Lembram, na Série B, nos desentendemos com Náutico e Santa Cruz!

    Se há defeitos na gestão Odone são exatamente esses. Sabe-se tudo de futebol, consegue-se administrar um clube falido, mas não se relaciona bem com outros clubes. E isso traz inúmeros prejuízos, principalmente a imagem do Grêmio.

    O Odone parece-me inspirar-se no Eurico Miranda.

    P.S.: O elenco é fraco, mas é um dos melhores que se podia montar nas nossas atuais condições.

  3. meu amigo: muito bom esse teu papo sobre o grêmio. eu, realmente, não concordo com algumas coisas, mas está tudo exposto de um jeito tão coerente que fica difícil rebater…
    baita blog, meu amigo, vou indicar para os meus camaradas!
    abração

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s