"DONA” DO PALÁCIO X “DONA” DO THEATRO: A LUTA DO SÉCULO

4 comentários sobre “"DONA” DO PALÁCIO X “DONA” DO THEATRO: A LUTA DO SÉCULO”

  1. Por estas e popr outras que eu digo que o Rio Grande do Sul é um estado atrasado, facista, oligarquico, que pensa ser uma perola em meio aos porcos, mas que nao passa de um canto bolorento, falido do Brasil. Sou gaucho e posso falar tranquilamente disto, porque tapar o sol com a peneira nao vai adiantar. Chega de adesivos da bandeira do RS, cantar o hino e outras açoes facistas que a midia e a classe media amam e que o poder sabe muito bem uasr e contra quem mirar.
    Me serve uma frase de David Bowie:
    As fronteiras só servem para demarcar a posse de cada capitalista, nao servem ao povo.
    Um abraço

  2. Infelizmente, em plena semana da polêmica do encaminhamento de projeto de lei para transformar o São Pedroo em OSCIP, faleceu Paulo Autran – um ator maravilhoso que nada tem a ver com o pato.

    Paulo Autran por certo não conhecia nem 5% do que significa para os artistas locais a atividade da dita senhora como “guardiã” do teatro. Afinal de contas, em todas as vezes em que se apresentou por aqui, foi maravilhosa e merecidamente bem tratado pela tal senhora como diz a boa educação, o respeito e a admiração por alguém que muito contribuiu com a arte brasileira.

    Todavia, minha amiga da classe artística gaúcha injuriada com o valor cobrado pela diária de uso do Theatro São Pedro, pela falta de infra-estrutura proporcionada pelo mesmo e pelo fato de que a casa de espetáculos mais famosa do Governo do Estado do Rio Grande do Sul não privilegia os artistas locais, lembrou que o bom tratamento a personalidades do tamanho de um Paulo Autran não era repetido junto à esmagadora maioria dos artistas gaúchos.

  3. Hélio,que ótimo Post!Assino em baixo em cima,onde você querer…Quando o Olívio era governador,é que foi começado toda esta obra do Teatro São Pedro! Eu lembro que o então prefeito Raul Pont,que doou o terreno atrás do São Pedro,estava lá assistindo a remoção dos entulhos!Eu estava fazendo um trabalho,por ali e cada vez que eu ia ali na Assembléia,eu voltava a pé e lá estava o nosso ex-prefeito vendo o início da obra!Quando o Olívio ganhou as eleiçoes,o Estado do Rio Grande do Sul,deu todo o teatro de mão beijada,para os gaúchos,claro que tinha uma parceria com uma empresa,mas tijolos cimento mão de obra,tudinho,foi Prefeitura e Governo do Estado do PT!Quando nos perdemos as eleições para o Rigotto,só faltava os tais palcos…Pois esta velha,octogenaria que não tem nada de caduca,quando foi convidada,pelo o monstrengo “jornalista”Diego Casagrande,para falar nos planos para o teatro São Pedro,elogiou o Rigotto,que não tinha ainda completado 6 meses,elogiou as empresas,não foi capaz de dizer e agradecer uma só vez,o Governador Olívio Dutra,nem tocou no nome dele!logo depois umas emissôras de rádio,foram entrevista-la (a véia)Novamente ela se negou a mencionar o nome de quem fez de fato todas estas benfeitorias,tanto para o teatro,como nos prédios em volta,onde hoje é um sindicato da promotoria,um prédio que estava já caindo o telhado(era uma espécie de Cavalariça e onde guardavam as carruagens)No dia que esta senhorra estava elogiando a si própria,e aos seus cupinchas na Rádio Bandeirantes,eu andei um fax,dizendo á ela,que era assim mesmo a vida,as pessôas geralmente são mal agradecidas,e que eu estava muito triste,por saber que ela se esqueceu de quem tinha feito e tocado as obras até 6 meses atrás!O tal do Felipe Vieira ficou possesso,disse que não ia lêr…e que essa senhora,esta desrespeitando um símbolo de mulher…e por ai foi
    eu telefonei novamente e o produtor me xingou!É isto ai,faz parte deste jogo sujo da mídia,que ensina amar,quem ela quer e odiar quem também ela quer!!Abs

  4. Acho que os artistas estão enganados em relação à privatização do São Pedro, não em relação à octogenária. Os termos de parceria entre poder público e oscip, nada mais é, do que financiamento do estado para que a oscip funcione, ou seja, o estado repassa verba à oscip que, por sua vez, faz operar o teatro que, por sua vez, recebe dinheiro do público e que, por sua vez, fica no caixa da oscip e não retorna para o estado. Que beleza, hein? Isso sem contar que, mesmo exigindo-se licitação, a desgovernadora pode pular por cima deste “detalhe” e formar parceria diretamente com a oscip, como acontece em MG. Assim, nada é garantido de que as condições de trabalho no São Pedro melhore. Tenho minhas d´puvidas. A não ser que os artistas estejam se organizando, a fim de se qualificarem como oscip e entrem na disputa (se houver) para administrar a verba estadual e fazer o São Pedro um teatro que acolha todo o tipo de espetáculo. Abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s