Anuncio da Aracruz na Carta Capital?!

Obviamente, comprei a última edição da revista Carta Capital (nº 415, de 18 de outubro de 2006, cuja capa tem fundo preto, o tucano do PSDB sobre a logo da Rede Globo e a chamada “A Trama que Levou ao Segundo Turno” em letras garrafais).

Trata-se da melhor revista semanal do país, sem sombra de dúvida, pois, ao contrário da Veja, da Época e da Istoé, não criminaliza, não acusa e não ataca ninguém sem provas.

Apesar de escandalizado com a matéria de capa sobre a armação do dossiê Vedoin (vale muito a pena comprar a revista – a matéria é muito mais extensa do que o trecho publicado no site, por mais que eu confie na publicação, fiquei desapontado com o fato do inatacável e competentíssimo Mino Carta aceitar, como anunciante de sua revista, nas páginas 2 e 3, a Aracruz Celulose.

Como ainda não sou assinante, não posso afirmar há quantas edições nem até quando vai o contrato da Aracruz com a Carta Capital. Da mesma forma, não sei se, há quanto tempo e muito menos quando – exceto nesta edição – foi a última (ou será a próxima) vez que a revista fará uma matéria sobre o racismo contra o racismo da Aracruz no Espírito Santo, que almeja possuir e cultivar eucalipto em terras indígenas. Outro fato a ser abordado é a devastação das terras circunvizinhas ao terreno da Aracruz no Rio Grande do Sul, onde seus eucaliptos sugam toda a água e todos os nutrientes do solo, inutilizando a terra para as plantações de pequenos agricultores que vivem honestamente ao seu redor.

Há registros sobre os dois casos contra a Aracruz no site do Centro de Mídia Independente – CMI Brasil.

No ES, a matéria é sobre a manifestação popular e de ambientalistas na XVII Feira do Verde, em Vitória. Contraditoriamente, a própria Aracruz Celulose, a Companhia Vale do Rio Doce, a CST e – pasmem – inclusive a Petrobras (uma estatal superlucrativa, moderna e que tem dado motivos de muito orgulho como vetora de inclusão social através do biodiesel no Nordeste e, se tudo der certo, também aqui no RS) são as organizadoras e patrocinadoras do evento. Segundo a CMI, as quatro empresas são as maiores poluidoras do Estado. O prefeito de Vitória, João Coser, é do PT. Os manifestantes chamaram o evento de a “Farsa do Verde”.

No RS, o Partido Verde (que não ultrapassou a cláusula de barreira e, contraditoriamente ao seu programa de governo original e à utopia que sempre defendeu, agora é aliado do PSDB no Estado) apresentou, na quinta-feira que antecedeu a votação do 1º turno, na Esquina Democrática em Porto Alegre, os efeitos do chamado Deserto Verde sobre as plantações vizinhas, pois, como dissemos acima, o eucalipto é uma árvore que suga toda a água do solo em uma área significativa, que vai além de suas profundas e espraiadas raízes fasciculadas. O vídeo que, infelizmente, ainda não tenho disponível, foi gravado nas imediações das terras da Aracruz Celulose no RS.

Anúncios
Sobre

Prof. M.S. @heliopaz | @unisinos | @comdig | @agexcom | @jetunisinos | @cultdigitalunis | @gremiosempre | http://bitly.com/tNhPU3

Publicado em Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

page views
  • 309,581 (d. 12/05/2006)
Free hit counter estatísticas heliopaz.wordpress
comentários
Suzimary em PIRÂMIDE DO CAPITALISMO (…
Ivo Antônio Barra em E-MAILS DOS MINISTROS DO …
maison pereira lima em E-MAILS DOS MINISTROS DO …
Francisco Reginaldo… em E-MAILS DOS MINISTROS DO …
Francisco Reginaldo… em E-MAILS DOS MINISTROS DO …
%d blogueiros gostam disto: